Professor, publique aqui!

Para publicar nesse blog envie E-mail p\ blogdoprofessor.postar@blogger.com Cc peutzenfc@yahoo.fr

Se for REGISTRADO publique aqui

Não é registrado no blog (registre aqui)



sábado, 18 de outubro de 2008

Eleições - Opiniões várias - "Jornal O Tempo"

Jornal O Tempo
Belo Horizonte, 18 de outubro de 2008

Fórum

"Eleições

Modesta T. Theodoro
Bairro Monsenhor Messias - BH
O coordenador de campanha do PSB-PT disse a "O TEMPO" (Política, 16.10) que o deputado Leonardo Quintão precisa de especialista. Completou dizendo que o candidato está com distúrbio. Ora, não dá para um "fazedor de política" se arvorar em psicólogo e psiquiatra com o intuito de massacrar as pessoas. Pensei, por um momento, que não ouviria tal absurdo de um petista, ainda mais de quem freqüentou assembléias de professores. Será que é assim que se ganha um jogo?! Quanto aos "presos políticos" (deixo entre aspas porque sabemos que nem todos foram presos políticos, há os aproveitadores de uma situação e os demais: guerreiros e guerreiras), creio que a Jô Moraes tem razão quando disse: "Foi mais uma reação ao clima do que desrespeito com aqueles que lutaram". Sobre os programas veiculados pela TV, creio que é ato falho. Estão imitando Collor na reta final da campanha presidencial de 1989.
Que feio, não?
Logicamente a Justiça pode consertar um erro, mas não consertará outros, como o uso da máquina administrativa, frutos de inúmeras ações movidas pela comunista no primeiro turno.Quanto à candidatura do prefeito atual para 2010, do meu ponto de vista não está ameaçada. Observem que o PMDB, partido de Quintão, apóia Marília Campos (PT) em Contagem. E, "data venia", nenhum candidato precisa mostrar diploma a outro.
Só falta mandar provar que é macho. Que troço esdrúxulo!

Jesus Ferraz
Timóteo
Ao chamar o Marcio Lacerda de "preso comum", Quintão mostra que, em seu DNA, tem muito de saudosismo da ditadura militar. Me pediram voto para ele aqui em Timóteo e eu não dei quando foi candidato a deputado federal pelo PMDB. O partido que combateu a ditadura deveria chamar a atenção de seu deputado, que está mais para Arena do que MDB.Júlio Machado Belo Horizonte vai eleger o Collor II, isto é, Leonardo Quintão. Mais um filhinho da oligarquia arcaica que se traveste de bom moço de família.Marcos LopesA propósito da matéria "Ex-presos políticos repudiam declarações de Quintão" (Política, 16.10), acho que o Quintão não quis desmerecer o movimento anti-ditadura. Além do mais, ele é do PMDB, berço de muita gente contra o regime. Acho que, em momento de exaltação, trilhou um pouco pelo lado pessoal. De qualquer forma, não se pode focar num comentário falado, feito em momento de exaltação. Deve-se focar neste momento as propostas do candidatos para a administração municipal, independentemente de ideologias e do passado.

Paula Carvalho
Infelizmente as eleições tiram o foco do comentário do Quintão. Ao dizer isso, o candidato não só repudiou uma parte da história brasileira como todos aqueles que foram presos políticos lutando pela redemocratização do nosso país. Mais que tudo, é uma declaração política que mostra a forma de pensar do Quintão. Uma pessoa com esse pensamento não é uma pessoa digna, muito menos digna de governar Belo Horizonte. Acho que nenhuma exaltação justifica tal desprezo com nossa história e com o próximo.

Thiago Henrique
Estudante
Na sabatina realizada pela "Folha de S. Paulo", pudemos acompanhar uma infeliz união de jornalistas contra o candidato Leonardo Quintão. O "massacre" patrocinado ao mesmo é um comportamento inaceitável em uma democracia. Espero que a população de Belo Horizonte mantenha o pensamento democrático e a avaliação que vem fazendo dos candidatos. E escolha um prefeito que trate as pessoas como gente e não como máquinas. Belo Horizonte é uma cidade e não uma empresa.

Fernando Cezar
Rio de Janeiro (RJ)
Dois assuntos sérios. Em breve teremos eleições para definir quem serão os novos prefeitos em algumas cidades brasileiras. Além do que, haverá outro pleito de suma importância, do outro lado do mundo, que será a eleição do presidente dos Estados Unidos. A perda de confiança nos governos por parte da maioria dos eleitores, tanto aqui quanto lá, é flagrante. As duas principais capitais brasileiras, Rio de Janeiro e São Paulo, deverão eleger Fernando Gabeira e Gilberto Kassab, ambos anti-PT. O partido do presidente da República está em baixa nas principais cidades brasileiras. Já nos Estados Unidos, acreditamos que o democrata Barack Obama vencerá seu oponente devido aos enormes estragos que a administração Bush provocou. Resumindo: Gabeira no Rio, Kassab em São Paulo e Obama nos EUA provam que o PT e o partido Republicano não têm mais credibilidade."

4 comentários:

Anônimo disse...

Que Leonardo Quintão vença.Chega de petismo.

Anônimo disse...

vamos chutar a bunda deles

Anônimo disse...

E aí Modesta? Você está com quem?

profpublico disse...

Qual é?! Digo a todo dia que sigo a linha anarquista. Que que cê acha?!